A MAGIA E O LUXO DA TERRA DOS FARAÓS

0
465

A MAGIA E O LUXO DA TERRA DOS FARAÓS

Uma terra cheia de mistérios e tesouros arqueológicos que encantam a todo mundo, constante na lista de desejo de qualquer viajante, suas principais cidades exibem as mais significantes heranças do Mundo Antigo, no tempo em que no Egito as dinastias que comandavam essas terras construíam monumentos, templos e cidades inteiras para demonstrar poder e soberania.

Reserve pelo menos 10 dias da sua vida para ter uma visão geral do Egito, comece pela região do Cairo a capital do país, e desça pelo emblemático Rio Nilo até Abu Simbel, passando por Luxor e Aswan.

O Egito oficialmente República Árabe do Egito é um país localizado entre o nordeste da África e o sudoeste da Ásia, através da Península do Sinai é um país mediterrâneo limitado pela Faixa de Gaza e Israel a nordeste, o Golfo de Ácaba e o Mar Vermelho a leste, o Sudão ao sul e a Líbia a oeste, do outro lado do Golfo de Ácaba, fica a Jordânia, as margens do Mar Vermelho fica a Arábia Saudita e do lado oposto do Mediterrâneo fica a Grécia, a Turquia e o Chipre, embora nenhum deles tenha uma fronteira terrestre com o Egito.

 VOCÊ NO EGITO

 CAIRO

O Cairo é a maior cidade do mundo árabe e da África, a cidade está localizada nas margens e ilhas do rio Nilo ao sul do delta, ao sudoeste se encontra Giza e a antiga necrópole de Mênfis, com a meseta de Giza e suas monumentais pirâmides entre elas a Grande Pirâmide de Quéops.

A cidade é um museu aberto composto por uma mistura de antigo e moderno que convivem nos bairros, ruas, ruelas e becos, o Cairo religioso é cheio de vida e de contrastes, cidade cosmopolita em culturas e gentes que revelam diferentes civilizações, a mesma é conhecida pelos egípcios como a “mãe de todas as cidades” e a “cidade dos mil minaretes”.

 O QUE FAZER NO CAIRO

 

NECROPOLE DE GIZÉ

Sem dúvidas a principal atração do Cairo é a Necrópole de Gizé, a pouco mais de 10 km do centro da cidade, As três principais pirâmides (Quéops, Quéfren e Miquerinos) que formam a Necrópole fazem parte de um enorme complexo que também reúne a Grande Esfinge e a Tumba da Rainha Khentkaus I.

PIRAMIDES

Necrópole de Gizé, também chamada de Pirâmides de Gizé é um sítio arqueológico localizado no planalto de Gizé nos arredores do Cairo, este complexo de monumentos antigos inclui os três complexos de pirâmides conhecidas como as Grandes Pirâmides, a escultura maciça conhecida como a Grande Esfinge, vários cemitérios, uma vila operária e um complexo industrial.

 MUSEU EGIPICIO

Inaugurado em 1902, o Museu Egípcio é uma das melhores atrações do Cairo, portanto não deixe de visitá-lo, até mesmo antes de ir às pirâmides para entender um pouco mais da fascinante história do Antigo Egito.

A fachada do museu é uma atração por si só, já o interior possui mais de 130.000 itens em exposição, como múmias bem preservadas, joias, papiros e a famosa máscara de Tutankhamon, além de diversas outras antiguidades que demonstram o glorioso passado do país.

KHAN EL-KHALILI BAZAR

O mundo árabe é reconhecido por seus tradicionais mercados e bazares, e no Cairo não poderia ser diferente, visite o Khan el-Khalili Bazaar para ter uma experiência de compras completamente diferente de tudo que você já viu, as ruas apinhadas de gente e mercadorias são uma verdadeira bagunça organizada, típica de grandes feiras do tipo, é possível encontrar roupas, frutas, brinquedos, lembrancinhas e o que mais você puder imaginar!

TORRE DO CAIRO

Um pouco mais afastada do centro, a Cidadela do Cairo é um ponto turístico interessante, fundada em 1176 é a antiga sede do governo egípcio, uma vista panorâmica da cidade pode ser obtida no alto dos 187 metros da Torre do Cairo, o prédio é o mais alto do Egito, aberto das 08h à 0h com ingressos a 60 libras egípcias.

 MOSTEIRO DE SÃO SIMÃO

Um programa alternativo que vale muito a pena é visitar o Mosteiro de São Simão, também conhecido como “A Igreja da Caverna“, é um magnífico templo esculpido na rocha, considerada uma das maiores igrejas cristãs do Oriente Médio e aberto à visitação gratuita.

RIO NILO

A viagem ao Cairo não está completa sem passar pelo famoso rio Nilo, o curso d’agua que corta a cidade é mais bem admirado a partir do bairro de Zamalek e hotéis em sua margem, próximo, é possível navegar pelo rio a bordo de um felluca (pequeno e tradicional barco a vela), que pode ser alugado por hora a partir de 50 libras egípcias.

CRUZEIRO PELO RIO NILO

Na luxuosa terra dos Faraós um cruzeiro pelo Rio Nilo é uma experiência que não pode faltar, aproveite essa oportunidade de navegar no Nilo desde Luxor até Aswan.

Os barcos que fazem os cruzeiros sempre oferecem o regime de pensão completa (refeições incluídas sem bebidas), são barcos grandes, mas ao mesmo tempo não são iguais aos barcos que fazem cruzeiros no Mediterrâneo ou no Caribe, são de 04 andares quase sempre e possuem quartos privados com banheiros, restaurantes e bares.

LUXOR

Luxor é uma cidade do sul do Egito capital da província de mesmo nome, local da antiga cidade egípcia de Tebas, a cidade tem sido frequentemente caracterizada como o maior museu ao ar livre do mundo, na margem oposta do rio Nilo, repousam os monumentos, templos e túmulos da Necrópole de Tebas, que inclui o Vale dos Reis e o Vale das Rainhas, milhares de pessoas de todo o mundo chegam anualmente para visitar tais monumentos.

O fascínio de Luxor se sustenta além do passeio entre as gigantescas colunas de dois grandes templos Karnak e Luxor construídos em homenagem aos deuses Amon, Mut e Khonsu, na antiguidade durante as festas religiosas suas estátuas eram transportadas de um templo para o outro, a cidade revela também, toda sua magia em voos de balão ao nascer do sol e em cruzeiros de luxo pelo Rio Nilo.

 ASWAN

Assuã, Assuão ou Aswan no sul do Egito (cujo nome significa mercado), é considerada a porta de entrada para a África, é uma cidade localizada nas margens do Rio Nilo é também um dos mais importantes destinos turísticos do país, onde se pode visitar templos, vilas tradicionais, museus, além de fazer parte da rota de cruzeiros pelo Rio Nilo e de ser o principal ponto de partida para o majestoso templo de Abu Simbel.

ABU SIMBEL

Abul-Simbel é um complexo arqueológico constituído por dois grandes templos escavados na rocha, situados no sul do Egito no banco ocidental do rio Nilo perto da fronteira com o Sudão, numa região denominada Núbia, a cerca de 300 quilómetros da cidade de Assuão, no entanto, este não é o local de construção original do mesmo devido à construção da barragem de Assuão e do consequente aumento do caudal do rio Nilo, o complexo foi trasladado do seu local original durante a década de 1960, com a ajuda da UNESCO, a fim de ser salvo de ficar submerso.

Os templos foram construídos por ordem do faraó Ramessés II em homenagem a si próprio e à sua esposa preferida Nefertari. O Grande templo de Abul-Simbel é um dos mais bem conservados de todo o Egito.

ALEXANDRIA

Alexandria é a segunda maior cidade, o maior porto do Egito e um dos principais pontos turísticos egípcios a mesma se estende por 32 quilômetros na costa mediterrânica no centro-norte do Egito, é famosa também pela Biblioteca de Alexandria e no passado foi um grande ponto de encontro entre a Europa, Ásia e África, devido sua posição geográfica a cidade se beneficiou da ligação entre o mar Mediterrâneo e o mar Vermelho.

Nos tempos antigos, Alexandria foi uma das cidades mais importantes do mundo, foi fundada em torno de um pequeno “vilarejo” em 331 a.C. por Alexandre o Grande,  permaneceu como capital do Egito durante mil anos, até à conquista muçulmana do Egito, quando a capital passou a ser Fostate (que foi depois incorporada no Cairo).

 KOM EL-SHUQAFA

As catacumbas de Kom El-Shuqafa foram descobertas acidentalmente em 1900, quando uma mula caiu em um buraco e algumas pessoas foram resgatá-la, as mesmas estão espalhadas em três níveis de câmaras e tumbas, abertas em rochas até uma profundidade de 35 metros. O local ainda é considerado a maior área de sepultamento em estilo romano no pais, além disso, é um dos últimos trabalhos de construção dedicados à religião do Antigo Egito.

AMUD EL-SAWARI

Neste local encontram-se os restos do Pilar de Pompéia e do Templo de Serapeu, o Pilar é uma coluna de granito vermelho proveniente de Aswan, ergue-se a 30 metros de altura sobre as ruínas de Rhacotis, antigo assentamento onde Alexandre, o Grande fundou Alexandria, a coluna triunfal foi construída em 295 d.C. em honra ao Imperador Diocleciano, estudiosos crêem que havia no topo uma estátua do imperador montado em um cavalo. O templo foi um dos mais importantes centros de conhecimento daquela época.

 

FORTALEZA DE QAITBAY

Essa grande fortificação defensiva foi construída em 1480 sob as ordens do sultão Qaitbay, o atrativo extra do lugar é o fato de estar no ponto onde se supõe ser a localização do famoso Farol de Alexandria.

BIBLIOTECA DE ALEXANDRIA

Este é o ponto mais popular do turismo em Alexandria, mais é interessante notar que é uma construção moderna, portanto, nada característico da antiguidade existente no Egito.

A Biblioteca de Alexandria original infelizmente foi destruída, a nova versão, construída a menos de 200 metros onde ficava a antiga, foi inaugurada em 2002, é uma brilhante peça de arquitetura, há espaço para até 08 milhões de livros, a sala de leitura é a maior do mundo.

 

GASTRONOMIA

 

A culinária egípcia faz uso intenso de legumes, verduras e frutas do rico Vale do Nilo e do Delta do Egito, Ele compartilha semelhanças com os alimentos da região do Mediterrâneo Oriental, como vegetais recheados com arroz, folhas de uva, shawerma, kebab e kofta.

 

Kafta – bem conhecida pelos brasileiros, ela é feita de carne de vaca ou cordeiro e costuma ser grelhada no palito.

 

Mahchi – prato de legumes como berinjela, abobrinha, tomate e até pimentão recheado com carne moída ou arroz, cebola, alho, outros legumes e especiarias.

 

Molohía – é uma espécie de sopa feita com folha triturada de juta e é muito consumida com arroz e os grelhados egípcios.

 

Pão, Melaço e Tahina – mistura encontrada na famosa Vila Núbia.

 

Halaua – feita com tahina recheado de com pistache, amêndoa ou chocolate.

 

Koshary – é um prato que contém macarrão, arroz, lentilha, grão de bico, cebola e alho, com molho de tomate levemente apimentado.

 

Fool – são favas com azeite de oliva e tahina com limão.

Tâmaras – no Egito as tâmaras são frutas sagradas e muito consumidas.

BEBIDAS NO EGITO

Para quem não gosta de café fraco igual ao encontrado no Egito, é bom aproveitar os chás disponíveis, entre eles os de hibisco e suco de limão com hortelã e mel e apesar de ser um país muçulmano é fácil comprar cervejas.

HOSPEDAGEM

 O turismo no Egito é um setor já bastante desenvolvido, oferece boa estrutura de resorts, hotéis e bons hostels nas maiores cidades como Cairo e Alexandria, no restante do país as hospedagens mais comuns são pousadas e hotéis, sendo sempre possível encontrar ótimas hospedagens com bom custo-benefício.

MELHOR EPOCA PARA VISITAR O EGITO

Deserto nem sempre é sinônimo de calor, quem optar por visitar o Cairo no inverno egípcio (que vai de novembro a março), deve levar casacos para as noites frias com média de 10ºC nessa estação, as máximas durante o dia não passam dos 25ºC permitindo desbravar os arredores das pirâmides com bastante tranquilidade.

De outubro a maio embora seja o pico da temporada de viagens e quando a maioria dos turistas visitam o Egito, as temperaturas são muito melhores para aqueles que não estão acostumados com o calor.

Contato:

TRAJETO TURISMO: +55 15 3233 0259 / +55 15 3232 8830

 +55 15 99794 1310 Whathsap business

DEIXE UMA RESPOSTA