Atividade Física na Terceira Idade.

0
107

Só traz benefícios!           

Os benefícios de exercícios físicos na terceira idade são vários

A prática de atividade física na terceira idade está se tornando um fenômeno cada vez mais comum. Isso porque praticar atividade física melhora a qualidade de vida das pessoas em idade avançada.

Dados científicos relacionam longevidade a exercícios físicos na terceira idade.

Segundo estudos, o aumento da resistência e da força muscular são alguns dos benefícios da prática de atividade física, pois pode trazer resposta muscular rápida e eficiente. Por isso centros especializados em reumatologia estão investindo em espaços destinados ao condicionamento físico e exercícios físicos para na terceira idade.

Algumas mudanças são comuns com o envelhecimento, como o aumento na quantidade de gordura no organismo, diminuição da força muscular e diminuição da massa muscular, osteoporose (diminuição da massa óssea), ligamentos e tendões mais fracos, diminuição dos reflexos de ação e reação, diminuição da coordenação, habilidade motora e da aptidão física.

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, aproximadamente 5% de quedas que acometem idosos levam a fraturas, sendo que as mulheres fraturam mais que os homens. Quando não ocorre fratura, a dor e a redução dos movimentos podem causar isolamento pela diminuição da autoestima, tanto pela queda quanto pelo aumento da dependência.

Os benefícios de exercícios físicos na terceira idade são vários

Praticar exercícios na terceira idade ajuda a combater a obesidade, pode evitar e retardar o surgimento de diabetes, melhorar a capacidade aeróbica e reduzir a perda da massa óssea (osteoporose), inclusive recuperá-las em alguns casos. Junto a isso, músculos e ossos fortes diminuem os riscos de quedas e de fraturas de fêmur e de quadril, tão temidas após os sessenta anos.

Segundo Evelin Goldemberg, doutora em reumatologia da Escola Paulista de medicina em São Paulo (UNIFESP), o fortalecimento muscular reduz dores existentes provenientes de doenças como artrite, tendinite, bursite, artrose (bico de papagaio) e problemas de coluna.

Por um envelhecimento saudável

Há cada vez mais evidências científicas apontando o efeito benéfico de um estilo de vida ativo na manutenção da capacidade funcional e da autonomia física durante o processo de envelhecimento. Podemos acrescentar que melhora a coordenação motora, o equilíbrio, o ganho de flexibilidade, a velocidade ao andar, diminui o risco de doenças cardiovasculares, promove melhor controle do diabetes e sensação de bem-estar.

Dados científicos relacionam longevidade a exercícios físicos na terceira idade

Segundo dados científicos a participação em um programa de exercícios físicos na terceira idade leva à redução de 25% nos casos de doenças cardiovasculares, 10% nos casos de acidente vascular cerebral, doença respiratória crônica e distúrbios mentais. Talvez o mais importante: reduz de 30% para 10% o número de indivíduos incapazes de cuidar de si mesmos, além de desempenhar papel fundamental para facilitar a adaptação à aposentadoria.

A qualidade de vida na terceira idade é aliada principal para ter longevidade e a prática de atividade física resgata características de saúde juvenil para população de idade avançada, isto tem um valor inestimável. Portanto todo idoso deve procurar um programa de atividade física de acordo com suas características e restrições, se possível, acompanhado de um profissional gabaritado.

Nunca se esqueça, antes de começar qualquer atividade física, procurar um bom profissional e regularizado pelo CREF.

 Texto por: Guiga Campos

CREF 057464-G/SP

Sim Guiga Campos Body Designer o Personal das estrelas!

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA